domingo, outubro 01, 2006

o caminho

Percorro um caminho desconhecido,
Numa vida que me quer fugir...
Percorro um destino perdido,
Com um coração que me quer sair.

Sinto um amor flagrante,
Como a chama que dança,
No fogo da paixão ardente,
Mas, eterno como a lembrança...

Das palavras que me disseste,
Da magia que passámos,
Dos beijos que me deste,
Nos dias em que nos amámos.

Desconsolado fiquei,
Com a tua última palavra,
Morto andei,
Por este caminho que se alastra...

Bruno Ribeiro
1999