segunda-feira, agosto 04, 2008

pousando

photo: nenhuma aragem na manhã tardia_heliz

pouso naquela estante
páginas da minha vida
sentida e vivida
em que guardo
e resguardo
os tempos esquecidos

pouso naquela parede
imagens do teu olhar,
dos teus lábios, do teu rosto
imagens serenas
que me tranquilizam…
imagens de ti…

pouso naquele gira-discos
músicas que nos entusiasmam
e nos recordam
dos tempos idos e vindouros
que nos aninham
entre a concha das mãos

pouso naquela janela
o meu rosto, o meu ser
na esperança de te ver subir a rua
com um desses teus vestidos
que me seduzem…
à espera de sorrir

pouso naquela porta
uma vontade de a abrir para ti
uma flor guardada no chão
postal dos meus sentidos
que se resvalam ao te ver
numa paixão que se liberta
espelho do teu meu olhar

pouso naquela cama
momentos de um ontem
que se prolonga entre os outros dias
momentos em que choramos
em que nos rimos…
e os segredos revelados
e a intimidade floresce
enquanto damos as mãos…

pouso naquele galho
perdido à beira-mar
palavras de te querer ver uma vez mais
em que tu olhas para dentro de mim
enquanto sorrimos…
num aproximar apaixonado de um beijo

Bruno Ribeiro
PMS. 29.Junho.008

6 comentários:

Vanessa. disse...

Fantástico, como sempre.
Adoro ler-te :)

Som do Silêncio disse...

Bom dia Bruno!

Este teu texto está repleto de ternura, e tu como sempre, dás um toque de magia às palavras que ainda as tornam mais belas.

Delicioso! Gostei mesmo :)

Beijo muito terno

NAELA disse...

Bruno este pousar ternurento em que enche paginas de sentimentos em momentos intensos!
Pouso em teu beijo

mundo azul disse...

...lindo! Gostei muito do seu poema!

Beijos de luz...

pimentinhabm disse...

perfeito!
=*

Secreta disse...

Em tudo o que te rodeia , depositas um pouco de ti , da tua história , do teu amor.
Beijito.