quinta-feira, agosto 21, 2008

desencontro

photo: name is hidden_poacher

neste desencontro,
entre os esboços nevrálgicos
da sombra esquecida
deixada numa parede qualquer
emoldurada,
e os versos do meu corpo
rasgados por entre as margens
das letras rasuradas na pedra
galgo muros e obstáculos
que me fazem abrandar
neste percurso, em que a cada momento
mais uma pequena vitória.
me faz saborear o meu
continuar…
abrando, mas não desisto.
do que sou!

Bruno Ribeiro
Porto. 31.Maio.008

7 comentários:

Moon_T disse...

gostei bastante.
fez-me lembrar um Mestre:


"Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver apesar de todos os desafios, imcompreensões e períodos de crise.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e tornar-se num autor da própria história.É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma. É agradecera deus a cada manhãpelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um "não". É ter seguraça para receber uma crítica, mesmo que injusta.

Pedras no caminho?

Guardo-as todas, um dia vou construír um castelo..."

Fernando Pessoa



ps.
obrigado pelo comentario, volta sempre que quiseres.

Twlwyth disse...

Pelo caminho aprende-se a reflectir, mas a não desistir, como muito bem referes.

As minhas férias acabaram-se.

Boas férias para ti.

Beijo não desencontrado.

Peregrina disse...

Por vezes, abrandar é importante para avançar mais rápido. E nunca desistir :)

Que bonito blog também tens aqui :)
Obrigado pela tua visita e pelas palavras ternas.

ivone disse...

nunca mas nunca desistas do que és porque se o fizeres um dia deixas de ser

ps: ainda bem que voltaste...

teetee disse...

Essa é a primeira e a mais importante forma de amor!
O amor próprio!
... a unica forma de chegar, entrar e estar de bem connosco e com os outros é ouvi-lo, deixá-lo fluir... acreditar!

Beijos de Marrakech

teetee

NAELA disse...

e os versos do meu corpo
rasgados por entre as margens...
Bruno o amor é a unica forma de seguir o caminho da vida, por vezes numa estrada tortuosa, o importante é nao desistir!
Um beijo terno

Carol disse...

Que nunca deixes de ser quem és e que gostes de ti, sempre!