terça-feira, agosto 12, 2008

(re) ajo

photo: mais que uma existência de papel..._heliz

ajo,
entre os restícios dos ventos
de deuses outrora venerados
e as inconstâncias das estrelas,
pauta dos meus versos
que guardo sem saber…
apenas relembrados, quando pego
neste pena sem tinta
e escrevo neste caderno sem folhas
que é…
a paginação do olhar
que te procura,
nas marés vazias…
do lembrar e relembrar
o que finjo ter esquecido
por entre a cinza das horas!

Bruno Ribeiro
Porto. 31.Maio.008

2 comentários:

NAIKAN disse...

Escreve....
Mesmo com uma caneta sem tinta
ou um caderno sem folhas...
Escreve...
Porque essas plavras
merecem ser lidas...
merecem ser recordadas,
e nunca esquecidas.

Bj de boa noite
na&kan

Som do Silêncio disse...

Olá Bruno!

Mais um belo texto...mas já não me surpreende :)
É tão bom ler-te!

Beijo terno