domingo, abril 27, 2008

desassossego

photo: a liberdade da vontade_heliz


nevoeiro,
palavras que procuram um farol para assentar…
vozes preocupadas sussurram,
pensamentos inquietos que transpiram
entre trocas de olhares cansados…
perturbados…

livro rasgado…
pelo que foi dito e não dito…
pelo que foi feito e não feito
pelo que foi pensado ou ignorado…

fio-de-prumo,
que se enrola numa espiral
envolto em dúvidas, em si mesmo,
que desliza no vácuo do sentir!

e são as letras da calçada
onde escrevo no meu andar
a melodia do que sinto e penso
apetite voraz de te olhar!

Bruno Ribeiro
Lx. 10.Out.007

13 comentários:

Som do Silêncio disse...

Boa noite Bruno!

Ahhhh pois, e que faço eu agora?
Que poderei dizer sobre este FANTÁSTICO texto?
Cada vez se torna mais difícil dizer algo sobre os teus MARAVILHOSOS escritos...
Dizer que está SOBERBO é pouco...
LINDO, é mera palavra aqui...

Não sei o que dizer!
Ahhh, só se for...algo do tipo, pegando na tua última frase " apetite voraz de te olhar".
Ora bem...posso ajudar nesse campo.
(subindo para cima do banco)
Tcharannnnn (dando uma voltinha)
Cá estou Bruno, podes saciar esse teu apetite (risos)

Beijo muito carinhoso

NAELA disse...

Baraujo agora estou curiosa...sobre comentario deixado no meu blog...fala-me deste outro texto...quero saber!
Este poema esta excelente e uso as mesmas palavras: GENIAL!
Beijo ansioso!

Gi disse...

Tens poemas e imagens muito belas.

Gostei

Um beijinho

_(without) fєєℓιиgѕ_ disse...

Mas este blog é sublime. Que textos bonitos...^^...adorei!

NunoSioux disse...


Que me deu na garganta
Que atrofia os meus sentidos
E não me deixa comentar
O que li
De tão genial que é!

Abraço

Anja Rakas disse...

Invadindo..
Humm..escuro..preverso..triste..real...hummm....ainda tenho q ler 3x.
Bjokas

Brain disse...

Hum...

Bruno,
"Pegar" nesta palavra para um título,
Depois de o Bernardo Soares o ter feito...
Para além de arriscado,
É um ENORME desafio mas...

Superas-te-o em Pleno!

Fantástico!

Aquele Abraço.

Perla disse...

Nevoeiro
Livro rasgado
Fio-de-prumo

quantas vezes
nas trevas
e rasgados
e enrolados

e as palvras teimosas ainda nos enrolam mais

LNeves disse...

e são as letras da calçada
onde escrevo no meu andar
a melodia do que sinto e penso
apetite voraz de te olhar!

Belo fim... :)

***MUAH***

Encontro de Almas disse...

Faz parte da vida esse "desespero" que sentes


beijinho

Azul disse...

Boa noite Bruno!

Um "desassossego" este desassossego!!!

ADOREI!

Beijo terno
Azul

Cöllyßry disse...

Desassossego em palavras lavrada, feito poema...belo

Doce meu beijo

Reticências disse...

Nevoeiro…
Há dias em que parece que me fundo melhor no nevoeiro do que na nitidez de qualquer outro lugar…
E é um desassossego.


Gostei muito!