segunda-feira, abril 21, 2008

o velho piano

gotas de charme,
a cada toque suave e firme
que se estende por um piano rouco
do pálido tempo que lhe passou!
o pó,
que o envolve como uma teia
apodera-se da sua alma
enquanto o silêncio o beija…
mas o coração ainda bate…
e bate… e bate…
enquanto a esperança de voltar a cantar
permanece intacta desde o dia que nasceu!

ergo o olhar sobre ele
e estendo-me em seu redor
soprando… lufada de ar fresco
e dou-lhe voz!


são pétalas musicais
que voam até aos nossos corações
como bolas de sabão… voando
entoando acordes vibrantes
que dançam e nos encantam
que nos elevam aos céus
que nos libertam
que nos comovem…

são gotas de charme
de uma eterna sedução
que se exprimem sobre teclas…
e o pó que cai como as lágrimas
e o foco de luz que ilumina
os dedos mágicos que lhe dão vida!
enquanto o seu vulto
permanece na escuridão…

encanta…
delira…
vibra…
delicia…
enquanto a liberdade da tua voz soar
dentro do coração que te quer beijar!

piano… piano da vida…
não te cales…
sou o corvo que poisa em ti
deliciado, enquanto cantas!


a melodia que tu emanas
fazem delirar o meu ser
que se exprime na mão
que segura esta pena de corvo
que escreve com nanquim
nestas páginas amareladas pelo tempo
tonalidade das tuas teclas,
outrora elegantemente preto e branco
palavras surdas e mudas
cegas para quem nada sente
vazias para quem nada pensa!

'mas essas minhas palavras
morrerão na cinza das memórias
enquanto esses teus acordes
não se perdem na efemeridade do tempo!

Bruno Ribeiro
Lx. 18.Abril.007

15 comentários:

Som do Silêncio disse...

Boa noite Bruno!

Li completamente deliciada este teu texto.
A descrição que deste deste piano velho, é provavelmente a mais linda que li até hoje.
Aplaudo de pé!

O piano é um dos instrumentos que para mim, transbordam sensualidade, bem como um saxofone.
Poderia explicar o porquê...mas não o vou fazer!
É deixar o pensamento dar largas à imaginação.
Por exemplo...uma lareira, um bom vinho, um bom tapete, um som fantástico de piano...e que mais posso pedir? :)

Para ti, um beijo melodioso

NAELA disse...

Bruno belíssima esta tua descrição,intensa! A essência das tuas palavras levam-me a ouvir o som deste piano imaginario...e a dar vida a ele!
Um beijo terno

Por entre o luar disse...

Gostei bastante, para não variar muito:P

Beijito grande:) e sorrisinho*

♥M@cellY♥ disse...

Que texto bonito!!!
"palavras surdas e mudas
cegas para quem nada sente
vazias para quem nada pensa!"
pena que a sensibilidade não esteja em todos né? Mas de uma coisa eu tenho certeza...quem lê seu texto sente alguma coisa... impossível não sentir!
..........

Ah... adoro suas imagens...rss

Bjinhuss

Azul disse...

Boa noite Bruno,

Desculpa andar tão preguiçosa com as palavras.

ADOREI... este teu velho piano.
ADOREI!

Beijo
Azul

MirMorena disse...

TUAS PALAVRAS ME ENCANTAM...
PARABÉNS

MIRMORENA

EDUARDO disse...

Pintaste muito bem o movimento da alma e do tempo! Poemático e sensível! Abraço!

Secreta disse...

Um poema de uma melodia unica e envolvente... :)
Beijito.

Brain disse...

Bruno,

O piano é para mim,
Aquele instrumento Mágico!

E este teu texto,
Fez bem jus ao que ele é!

Tem melodia,
Tem ritmo,
Tem som!

Excelente!

Um Abraço!

LNeves disse...

Bolas... :))) Outro belo texto... Tenho que vir ca mais vezes...

***MUAH***

Cöllyßry disse...

E é melodia que encanta, em belos versos, os Teus...

Doce meu beijo

Perla disse...

Imaginei esses dedos a dedilhar as teclas do piano, arrancando-lhe as notas com que escreves a vida.

Bom fim de semana

Bjs

ivone disse...

por cada tecla uma nota em clave de sol...

f@ disse...

e essa melodia inconfundivel do piano chega ás nuvens mto bonit beijinhos

Twlwyth disse...

Gostei de te ouvir tocar piano com as letras.

A tua música permanecerá no tempo.

Beijo Bruno