domingo, fevereiro 01, 2009

velhas canções

photo: nature inscriptions_eduardorosas


no amanhecer guardado
entre os símbolos da paixão
espalhados pelo chão
e sobre a cama abandonada
pouso versos de uma melodia
que te chama…
a cada reencontro de olhares!

o mar que varre
o ar que te banha
na brisa nocturna
da noite deixada
na cama vivida…
o velho piano de madeira
cujas teclas guardam a cor do tempo
e com marcas dos copos
nele pousados… saboreados…
os beijos,
nos lábios de sabor a tâmaras
e pequenos morangos
que guardo no gosto
demais uma vez te beijar…

velas que brilham
telas que se vivem, não exibidas
entre os galhos pintados
que dançam nos céus
assim se guarda
mais um e outro momento
em que te dispo com o olhar
e te toco com a ponta dos dedos
com o traçado dos lábios…

'sobre a almofada,
pousei uma rosa vermelha
que espera ser colhida
pelas tuas mãos…


nesse velho amanhecer
que nos transporta
a outro tempo, que recordo
pousado sobre uma rocha
olhando o mar a cantar
velhas canções… de te amar!

Bruno Ribeiro
Lx. 11.Jan.009

9 comentários:

Daniel Silva (Sair das Palavras) disse...

Lindo...

Cöllyßry disse...

Um poema que embala nesse verbo amar...

Voltei, doce beijo

ölhår_Îñðîscrëtö...Å ¢µ®¡ö§¡dädë

Fénix disse...

Sedutor o poema...

mas a rosa, para mim que amo fotografia... rendo-me.

nuvem disse...

Muito bonito este arranjo poético com a fotografia. Ficou perfeito.

Beijo

Susn disse...

Poema com pétalas de rosa envelhecidas, mas ainda perfumadas e intensificadas com um olhar em frente ao mar.

Adorei a música!

Beijos doces

Attitude Problem disse...

Lindo! Simplesmente... Lindo!


Mil beijos (aceitas?)

ivone disse...

e assim se cumpre o amor mais uma vez. porque a clave essa é de sol por aqui.

as velas ardem ate ao fim disse...

as velas ardem sempre ate ao fim...vais ver que si.

um bjo

NAIKAN disse...

Olá Bruno,
Quando penso que li o teu melhor texto, surpreendes-me com uma obra destas!!

Neste momento não me sinto capaz sequer de tecer um comentário, pois nada que possa dizer me parece digno.

Voltarei.. X sem conta.
Um terno beijo de boa noite.
Na&Kan