terça-feira, fevereiro 10, 2009

a torre

photo: s titulo_helder mendes

desço do meu cavalo branco
com a espada e o escudo nas costas,
caminho sobre as paredes gastas
do castelo de areia
e subo à torre perdida
por entre as nuvens…
que te guarda
e me aguarda por entre as pedras
que repousam firmes nas paredes.
subo às escadas sem receio
nem tão pouco me cansar
e subo-as a um qualquer ritmo.
pelas fenestras
olho para a vila que se expande
à volta do castelo
e mais além,
as serras que o envolvem…
chego ao topo,
encosto a mão à porta
avisando que cheguei…

abres a porta… sorrindo
de olhos bem abertos
como se não nos víssemos há mil anos
entro,
contigo a abraçar-me
e logo se estende o beijo
que faz diluir as roupas
e derreter os corpos…

Bruno Ribeiro
PMS, 3.Jan.009

7 comentários:

Angel disse...

Lindo..esse é o Sonho da chegada do principe encantado...=)
Desejos de uma semana muito boa e sempre com muitos Sonhos..

ivone disse...

assim sim corre_se por gosto na entrada. porque a chegada essa é para ficar. fico feliz por ti:)

Som do Silêncio disse...

E foram felizes para sempre....

:)

Beijo em ti

Som

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

Sarava!!!


Obrigada pela visita! hum...podemos fazer um par de tango??!!

:D

Gostei do espaço!

beijo

as velas ardem ate ao fim disse...

A minha peça preferida no jogo de xadrez.

um bjo

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Como sempre tudo muito bonito por aqui.
Só passei para dar um abraço


No entardecer,
o sol dança com a chuva
e um arco-íris
no horizonte tinge...
Espera a lua surgir
e entre as nuvens
uma estrela luzir.
Depois, a terra sorri
quando na noite escura
o céu clareia...
Um véu de estrelas
abraça a lua cheia...
O poeta fecha os olhos
e sente o poema
correr em suas veias.
A lua deita no mar
e o sol, novamente
beija a areia.

(Sirlei L. Passolongo)

Attitude Problem disse...

«e logo se estende o beijo
que faz diluir as roupas
e derreter os corpos…»

Vale o esfroço para regressar.

Beijos. Meus.