domingo, janeiro 25, 2009

uma carta para ti!

photo: segredo à luz..._heliz

olá meu amor!
escrevo-te sabendo que não me lerás
mas preciso de te dizer…
que tenho saudades de te olhar
muitas as de te beijar…
lembro-me das conversas à noite
em que te escutava e te olhava
enquanto falavas e te mexias
e como me encantavas…
posso não me lembrar de todas as palavras
mas recordo-me de todos os sorrisos…
e sempre que os recordo
não consigo guardar esta lágrima…
sorrindo…
sei que não me lerás
mas precisei de te escrever
as palavras soluçosas da saudade.
preciso de me encontrar
e seguir a minha vida
preciso de me libertar!

adeus meu amor!

deixo-te os beijos que para sempre te quis dar…

Bruno Ribeiro
PMS_21.Dez.008

14 comentários:

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Chega o vento assobiando
fazendo riscos imaginários
como ondas no céu soprando sobre folhas ,
flores, vidas chega a brisa manhã
canta suaves carinhos
envolve numa doce,
fresca brincadeira
lembranças num rastro
manso luz vento , brisa,
vida tocam rios janelas
todas as casas calçadas
soprando sorrisos
lembrando todos os caminhos
colorindo como se fosse carrossel
verdadeiros roda moinhos
deixando correr a vida
como fosse melodia...
(Maria Thereza Neves)

Tenha uma linda semana
Abraços

Por entre o luar disse...

A melhor maneira de te libertares é olhares para dentro de ti e realmente perceberes se a saudade que te consome te está fazer bem... há momentos em que a saudade tem que ser abafada com a distração, a vontade de querer seguir em frente, a atitude!!

beijinhos e sorriso*

Attitude Problem disse...

Uma saudade (con)sentida por ambas as partes, aquando os beijos são para sempre...


Beijo(-te).

Jade disse...

Recordar também faz bem à alma quando as recordações nos fazem sorrir, apesar da saudade ser marcante...
Um dia tudo será libertado...
Um beijo doce
Continuas a encantar-me

Arménia Baptista disse...

É muito bonito!
O tempo tudo apaga...é só ter paciência....
um abraço

Arion disse...

Muito belo, embora triste. O plano em que todos nos entendemos, o das dores, o das saudades...

ivone disse...

todas as cartas de amor são ridículas...
quem me dera o tempo em que as escrevia...

Som do Silêncio disse...

Olá doce Bruno

Um texto que não deixa ninguém indiferente...
Por vezes é preciso cortar o cordão que "pensamos" que ainda nos prende a algo, para conseguirmos voltar a viver.
Liberta-te
Segue a tua vida
Encontra-te

:)
Beijo terno
Som

Flôr de Lua li disse...

Por vezes fico distraida a observar o que a vida deixou tatuado em mim...por vezes é taõ grande a saudade que tenho em mim, de quem ficou no passado...
Mas,o mais importante é seguir em frente, libertarmo-nos desse sentir e encontrarmos quem somos, ser apenas quem somos e simplesmente continuar a sonhar , a amar e a acreditar...para que tudo o que somos seja simplesmente amor.
Beijo no teu coração

Freyja disse...

Caro Bruno,

Desculpa-me o pessimismo, mas... será que te consegues libertar?!
Será que se consegue dar os beijos todos e ficar sem nenhuns para dar?
Será que, se reviver tudo as vezes suficientes, perde a cor?!
Será que dá, remotamente que seja, para esquecer? Já nem se pede tanto, esquecer é demasiado impossível... remeter a uma caixa escondida e fechada, dentro de um armário grande, cheio de gavetas e portas. Será?!


Um Beijo,

impulsos disse...

Bruno
Já estava na hora...
Fizeste muito bem em lhe escrever esta carta derradeira, aquela que te abrirá a porta grande da liberdade!

Mas não o escreveste de animo leve, que eu bem sei...

Ficou linda a tua carta, mesmo que não seja lida pelo destinatário dela.

Beijo

Sonia Schmorantz disse...

As melhores cartas de amor ninguem lê, porque sao aquelas que escrevemos num recanto solitário só para acalmar alma...
um abraço e bom domingo

Fénix disse...

Eu não sei o que faço com a minha saudade... nem sei se ela ainda existe... acho que sim... Procuro me distrair. Fazer outras coisas, estar com quem gosto... Não é nada fácil. Já percorro este caminho há muito tempo e só queria chegar ao fim e não lembrar com vontade de o ver.

NAIKAN disse...

As tuas palavras trasbordam amor e saudade.
Acredito que um dia ela as lerá...

Não te libertes, vive esse sentimento tão nobre quanto sofrimento que ele merece!!
Ninguém ama sem sofrer...
Grita, se isso apazigua a tua dor, mas não mates a saudade...
Deixa-a viver num cantinho do teu coração.

Um doce beijo.
Na&Kan