domingo, junho 22, 2008

tango

photo: unknown

em resposta a um desafio lançado... pela Naela

tango – visto por ela!

[ nesta pauta
em que enquadro
desenhos do teu ser
balada do meu viver,
guardo recortes
lembranças na seda
que cobre o teu beijar
na fogueira da paixão!
]

percorro o teu olhar selvagem
e da tua mão
surge o convite
da dança da paixão
através de uma rosa vermelha
cor dos lábios que te anseiam
chama ardente que me brota!
tornamos nosso aquele palco
entre passos que nos afastam
outros tantos que nos aproximam…
cravo as unhas nas tuas costas
enquanto enrolo a perna à tua perna
olhas para mim,
violentando-me a alma
estremecendo meu peito…
gestos firmes, os teus
que me dominam
nesta tela da paixão
em que olhares estranhos
perscrutam a arena tomada nossa!
rasgo a tua camisa
espalhando no chão
fragmentos do teu corpo…
com o desprezo que finjo ter!
olhares felinos de desejo…
colados…
aproximas os teus lábios dos meus
entre rodopios que me fazes tomar
vagueias a tua mão
na pele que te anseia
e antes do beijo que tanto espero
atiras-me ao chão
de seios despidos
a música termina
viras-te de costas
e atiras-me a rosa vermelha!

espero pelo próximo passo
sem olhares indiscretos...




tango – visto por ele!

[ nesta pauta
em que enquadro
desenhos do teu ser
balada do meu viver,
guardo recortes
lembranças na seda
que cobre o teu beijar
na fogueira da paixão!
]

estendo da mão
uma rosa vermelha
cor do sangue que fervilha
deste coração que te ama
convido-te para dançar
e num gesto consentes
que me aguardas…
esboçamos no chão
os passos que nos desnudam
entre olhares de sedução
percorro pelas tuas costas
a minha mão que te procura
e num gesto firme
deitas-te sobre o meu braço
revelando que me confias
o desejo do teu corpo.
neste serpentear de emoções
em que a pista de dança
se torna nossa,
olhares desconhecidos e ansiosos
revelam-se imóveis…
perante nós!
o teu vestido justo
rasga-se perante o meu olhar
mostrando pequenas telas
da tua pele que me chama!
e antes que a música termine
entre o despontar do desejo
rodopio-te… perante mim
vagueio o teu corpo com a mão
aproximo os meus lábios dos teus
e atiro-te para o chão…
olhas para mim desejando-me
a música termina
eu viro-me de costas
atirando-te a rosa vermelha…

espero pelo próximo passo
sem olhares indiscretos…





Bruno Ribeiro
Lx. 11/13.Maio.08

10 comentários:

Jose disse...

Entrei no teu blog por uma simples razão:


A foto de Al Berto.
Ainda bem gostei iemnso dos teus poemas.


Um abraço


José

Por entre o luar disse...

Uma descrição perfeita.. muito bom mesmo:)

Beijinho e sorrisO*

ivone disse...

aqui dança_se...

com sentido




ps: visita_me
tenho o perfume que tu gostas tanto

f@ disse...

Engraçado ... agora ao ler os comentários , lembrei-me que a 1ª vez que vim aqui ao teu espaço tm foi pela foto de Al Berto...
Agora venho para ler os poemas que tanto dizem... e que tão bem escreves...beijinhos das nuvens

NAELA disse...

Bruno impressionante a tua maravilhosa forma de vestir um outro "poema" de encantar este desafio com mais um tango cheio de alma!
Gostei tal como se estivesse a ver um tango "Argentino" em todo o seu esplendor!
Bravo

pimentinhabm disse...

nao manjo muito ams eh legal!
=*

Azul disse...

UFAAAA!!!!


E não digo mais nada :):):)

Beijinhos

Azul

~pi disse...

bem vindo ~




[ tradução

do

desejo:

nu

teetee disse...

Perco-me... mergulho nesta dança de dois corpos, nesta sintonia de sensações!
Adorei! acertei as batidas do coração com as passos desta dança...

Kiss,

teetee

su disse...

Que maravilha de harmonia que simbiose perfeita...poderá haver mais bailados assim? O corpo e a alma a dois entregues solenemente um ao outro.
LINDO!