domingo, fevereiro 04, 2007

sentado à lareira a pensar em ti!


Sentado à frente da lareira,
Vejo as chamas a arder lentamente,
O som do vento lá fora, o frio…
Vejo-me na penumbra da tua ausência…

Estendo a mão, coloco mais um ramo,
Para que as brasas não esmoreçam
Como o amor que nutrias por mim,
Aquele que em mim arde!

Vejo as sombras na parede
Sombras do pasasdo e não-presente
Sombras que me entopem de sorrir
Porque o que sinto é demasiado grande
Para não partilhar…

Imagino-me deitado sobre o tapete
A ver as brasas da paixão a arder
Quando dois corpos se tornavam num,
Imagino-te aqui deitada…

Salpico as cinzas com lágrimas minhas
Por não te ter nem seuqer te ver…
Salpico como um quadro
De amor e saudade…

Ouço o som da lenha a arder
Quando queria era ouvir a tua voz
O brilho do lume
Em vez do teu sorriso…

Mais lágrimas neste quadro negro
De versos nostálgicos por te chorar
Pois é a tristeza que vive em mim
Por não te poder amar!

‘talvez te ame em silêncio
No silêncio penoso da solidão…
Pois nunca deixei de te amar
Desde que dei conta que existias!

A noite vai longa…
A lareira tende a adormecer
Mas eu não deixo de pensar em ti
Nem acordado nem a dormir…

Vagueio agora nas palavras
Da chama ausente da paixão
Pois sei que no amanhã
Na lareira respirarão as brasas do amor!

Bruno Ribeiro
PMS. 25.Dezembro.006

4 comentários:

betty boop disse...

Sentado à lareira com as membras dos "encontros na cidade" a desfrutar de umas iguarias feitas por mim... ;) Prometo que não vais apanhar uma congestão!
Adoravamos enviar-te por mail um convite para o próximo banquete. Se tiveres vontade de seres a próxima "cobaia" ...ehehehe... deixa no nosso "cantinho" o teu email (Não publicamos para manter a tua privacidade).
Beijinhos ternos

yohanan disse...

Adorei estes versos recheados de paixão ardente por um amor ausente... fico triste em saber que o teu coração não anda em paz, de dia para dia sofre mais um pouco... n entendo o que leva alguem a deixar de te sorrir, te falar, te ver, te amar... mas n desanimes...acredito que mereces e vais encontrar muito melhor... beijinhos doces, fofinhos e meigos.

Secreta disse...

Estou sem palavras! Sublime!

Flôr de lua disse...

...cm disseram acima...como é que alguem deixa de amar alguem como tu...poema lindo,profundo...hj percebi tudo que sentias e cm gostava de te roubar essa dor...para nao sofreres..."o amor e a amizade faz nascer novos sóis...celebram a grande bondade do universo, a sua plenitude e a sua alegria constante"...th a certeza que novos sóis iram nascer na tua vida...pq tu mereces...Gosto de ler-te...