quinta-feira, setembro 18, 2008

incompreendido

photo: ..._maria josé amorim

tremo
nos suores da noite
vagas de sombras que me inquietam
suspiros vagabundos
de uma melódica solidão!
podias ser a minha compreensão
mas é a extensão do meu sentir
que faz estremecer
entre os frágeis lençóis
que aguardam o teu toque…
nevoeiro,
nuvens nocturnas que vagueiam
na minha mente…
podias ser aquela mão que anseia
música de uma paixão (in) consciente
que naufragou no meu ser.
suspiros nocturnos e vagabundos
que me traçam
num esboço condescendente
na rasa memória…
podias… podias ser…
o que foste ou poderias ser uma dia!
por isso caminho descalço
sobre os salpicos de terra molhada
que faço riscar no meu percurso…
podias ser…
a circunstância do meu ser feliz!

Bruno Ribeiro
Lx. 18.Maio.008

16 comentários:

Moon_T disse...

acredita que nao é tentative de proliferaçao
apenas vejo este post como um bom comentario a este teu grito





obrigado

Liliana disse...

e neste labiríntico momento do poder ser, do querer ser, do ser e não ser, perdemo-nos de nós um pouco (e aos poucos), talvez na esperança de nos encontrarmos (sonharmo-nos) perto do outro, por um momento...
já não somos corpo, não somos razão... somos uma palavra invisível, um sorriso incorpóreo, um beijo indizível, um estremecimento indelével da alma...

beijo de coração*


(p.s: desculpa a invasão, mas a forma como escreves suscitou em mim uma vontade enorme de te comentar...)

f@ disse...

Sempre brilhante a tua poesia
beijinhos das nuvens

Brain disse...

Fantástico!
Como sempre!

Aquele Abraço.

Freyja disse...

Caríssimo Baraújo,

Ouve um dia alguém que me disse que a maior desgraça do mundo eram os desencontros. Poderíamos morar na mesma rua sem nunca nos encontramos, e um dia, numas férias quaisquer, encontramos uma qualquer coisa que nem lhe sei o nome, num pico de uma montanha no Tibete - O sítio mais improvável!
E quando "a coisa" acontece descobres que, por lascivas mundialidades, o tempo já passou e a oportunidade já se evaporou.

A Vida é feita de desencontros até ao dia de nos encontramos fora de horas.

Beijo

impulsos disse...

Tens um estilo muito teu de dizer o que te atormenta a alma...

Gosto das tuas palavras mais ou menos sombrias com que constróis os teus poemas, sempre belos, sempre plenos de sentir.

Não sei se alguma vez te convidei, mas se não o fiz faço-o agora.
Acho que a tua escrita deveria ser lida por muito mais gente e por isso convido-te a espreitar este site http://www.luso-poemas.net/
Ou este : http://www.escritartes.com/forum/
Se te agradar, não hesites e junta-te a todos nós!

Beijo

Beijo

Moon_T disse...

reparei agora que o URL que te queria enviar nao passou...
infelizmente nao estou agora certo de qual texto era mas penso que tenha sido este :
http://gritos-moont.blogspot.com/search/label/%C3%80%20passagem


(leia-se "tentativa" no comentario meu em cima.)

pimentinhabm disse...

mt perfeito!!!

Attitude Problem disse...

Um desabafo?!...


Beijos.

Walter disse...

Não conhecia este canto onde as palavras são tão fantásticas!vou voltar pq akilo que encontrei é mm mt belo!
walter

Perla disse...

"tremo
nos suores da noite
vagas de sombras que me inquietam
suspiros vagabundos
de uma melódica solidão!"


Mas se dela desprenderes o olhar
E granjeares uma réstia de luar
Nem tudo está perdido, podes crer
Segura firme a chama que alumia
Pois dentro de ti tens o poder
De transformar a noite em pleno dia

Beijinhos

Carol disse...

Tens um dom, sem sombra de dúvida! Parabéns!

Carla disse...

sombras, naufrágios...densos sentires...mesmo nada incompreendidos!

pimentinhabm disse...

hey blz?
imcompreensao ou solidao?

bjus

as velas ardem ate ao fim disse...

Gostei memso muito dete teu ser feliz.

um abraço

Som do Silêncio disse...

:)
Tão teu...

Bjs muitos