sábado, março 24, 2007

O último suspiro



Guardião de sonhos...
através de acordes de lágrimas escondidas
solidão entre cada pedra olhar derramado em cada sombra
vasculhando nas lembranças
uma qualquer esperança para viver
numa sombra negra de pastel;
.
Vais dedilhando a guitarra (inseguro),
as pernas nuas, cruzadas, os olhos fechados,
a cabeça baixa no terminal de estrelas ausentes.
No ombro a roupa rasgada, líquida imagem
desse músculo de dor e intriga
percorrendo o sangue com notas de música.
- Tens de sonhar por entre as fendas do coração.
.
Tocando mesmo com os dedo ensaguentados
espremido pela mágoa acesa em brasas
reluzindo cada lagrima numa nota
desconhece-se a palavra serenidade
turbilhao de sentimentos justapostos
o bater da chuva fora da casa rodeada de fantasmas,
como farpas que se cravam no corpo jazido
e a imensidão do mundo contido num breve silêncio
em que as tuas notas se soltam roucas.
.
No teu rosto envelhecido pelo tempo
e pela vida q te fez moldar ao que és hoje
sei que neste instante são as memórias
que te levam os sonhos nas asas do vento...



rainbowsky/baraujo
Paulo Ferreira/ Bruno Ribeiro
Porto de Mós, 2 de Março de 2007

4 comentários:

betty boop disse...

Ser poeta é ser mais alto, é ser maior
Do que os homens! Morder como quem beija!
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de Áquem e de Além Dor!

É ter de mil desejos o esplendor
E não saber sequer que se deseja!
É ter cá dentro um astro que flameja,
É ter garras e asas de condor!

A amizade demonstra-se através de grandes feitos e, este que vocês partilharam juntos é um deles. Parabéns aos dois poetas. LINDO!!
Estes versos de Florbela Espanca definem as vossas qualidades enquanto seres divinos de rara sensibilidade, com um dom de soltar a alma em palavras belas e mágicas.

Um beijo terno aos dois...O beijo especial com sabor a menta não foi esquecido ;) Continuo a suspirar...

Madalena disse...

Cada vez mais adoro vir ao teu blog, tem sempre 1 qualidade excelente!
No meu é q nunca mais te vi.. Será que ñ gostas ou será falta de tempo???
Bjokas
Madalena

yohanan disse...

Uma dupla imbativel na realização deste poema, ao lê-lo suspirei de contentamento por ser amiga vossa... SIMPLESMENTE ADOREI, qq palavra será insignificante para definir tão esbelta a forma em que pelas palavras redefinem os sentimentos. Um beijinho doce e fofinho **

Secreta disse...

Partilhar o que tlv de melhor vos una , a escrita.
Um poema belissimo, sem dúvida.
Beijito.