domingo, março 08, 2009

desabafos numa carruagem

photo: unknown

o tempo prescreve-se
sentado na carruagem aberta de um comboio
saboreando o ar que me respira
a brisa que me vive
e o sol que me beija…
ouço guitarras a tocar
melancólicas e roucas,
pintadas de sorrisos… de vida!
bate longe o mar contra as rochas
num apetite voraz de me segredar
respirar… e viver… cada momento!
não importa quantas paragens atravessei
pouco importa o passado…
aprecio o momento…
aquele em que saboreio as frutas nuas
das árvores que respiram ar… soltas…
presas pelo tempo…

Bruno Ribeiro
2.Fev.2009
à procura de mim!

4 comentários:

Moon_T disse...

... e a isso se chama "vida"

as velas ardem ate ao fim disse...

uma carruagem que como todos sente.e sente presa.cmo muitos de n+os.

bjo

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Assim como o oceano só é belo com o luar
Assim como a canção só tem razão se cantar
Assim como uma nuvem só acontece se chover
Assim como o poeta só é grande se sofrer
Assim como viver sem ter amor não é viver

(Vinícius De Moraes/tom Jobim)

Desejo a você um resto de semana maravilhoso
Abraços. Eduardo Poisl

Eu sei que vou te amar disse...

Bruno, maravilhoso momento! Uma passeio ao mundo das emocoes tao vivas dentro de nos e num silencio de um olhar!
E lindo ler-te!
Beijo doce