sexta-feira, novembro 07, 2008

tratando de um jardim

photo: to my mother ... who dares to love forever_avalon


pé ante pé,
entre o silêncio da noite
e a brisa do amanhecer
abro a porta e saio à rua!
deixo-te pousada entre os lençóis
sorrindo…

pé ante pé,
percorro caminhos descalços pela terra
molhada que está, por regar!
olho para um e outro lado
sorrindo…

não,
não colhi qualquer flor
apenas tratei deste jardim
não,
não fui buscar qualquer vaso
para pousar qualquer flor morta
apenas tratei deste jardim
para que quando abrisses a porta
sorrisses, como eu sorri

Bruno Ribeiro
PMS.

9 comentários:

Eclipse disse...

O PODER do SENTIR!!!

Um beijo.

teetee disse...

Bom a dia a ti, bom dia ao lindíssimo sábado que está lá fora e que chama por mim...

... nesta manhã soube-me bem espreitar o "teu jardim de bem cuidar"!

kiss kiss kiss

teetee

Twlwyth disse...

Delicadeza. Beleza.

Beijos doces

NAIKAN disse...

Olá...

Sinto o cheiro da terra molhada, o perfume das flores na beleza das tuas palavras.

Uma entrega completa e desinterassada... assim também o é no amor.
Amar é dar.. é tratar... é dedicar... e esperar apenas um sorriso.

Bjs doces,

Na&kan.

Paradoxos disse...

poema de levar na alma - para não esquecer!!


poderosamente vincado!!


abraços meus!

Eduardo

Perla disse...

Há jardins que não se podem descurar... principalmente os da alma têm de ser bem regados!

Bjs

Shadow disse...

Delicioso o que li.
Marca qualquer alma!

Bjs,
Shadow

Som do Silêncio disse...

Este texto é muito especial para mim.
Tu sabes disso.
:))))

Beijo terno

☆Fanny☆ disse...

Fiquei fascinada com a tua escrita!

Parabéns poeta!

Um beijo*

Fanny