quarta-feira, dezembro 10, 2008

olhando

photo: quando o tempo se ausenta_heliz

imagino-te assim…
olhando-me,
enquanto cantas através do olhar
que me envolve,
que me cativa,
que me aconchega…
sorrimos
e vagueamos entre conversas
que o tempo não importa,
porque assim estamos,
olhos nos olhos,
envolvendo-nos, abraçando-nos!
estendo a mão à tua mão
e levas-me a dançar
pela música trazida pelo vento
sem saber dançar…
mas não importa
porque estamos assim,
perdidos no tempo,
porque ele não importa.

ai! esses lábios macios
que me chamam
no silêncio do beijo…

Bruno Ribeiro
Lx. Out.008

12 comentários:

Dois Rios disse...

Lindo poema, Bruno!

Sim, o amor é esse estado permanente de "estamos assim" sem bem saber como.

Beijo,
Inês

Attitude Problem disse...

E diz-se sem saber bem porquê ou como... "Goso de ti!". O resto não importa quando a intensidade do sentir supera qualquer razão...
E digo... gosto de ti. ;))


Um beijo.

Angel disse...

Muito bom passar aqui e ler-te...escreves muito bem..gostei..um beijinho com muito Sonhos..

ivone disse...

e assim se cumpre o desejo...

impulsos disse...

O tempo não importa mesmo...
Quando tudo pára em nosso redor e apenas existem olhos e sentidos para o tanto que se quer do tudo que se tem naquele momento.

E o beijo é um mar de emoções partilhadas, que selam a carta do desejo...

Menos negro, mais colorido, gosto de te sentir assim.

Beijo

observatory disse...

agradeço a tua menifestaçao publica.


vou fazendo o melhor que posso e sei :)))

abraço

ps: ha quem diga que eu sou um ordinario :))))))

Anja Rakas disse...

Humm..
Coisa doce..silêncio dos beijos...

Bjs

Moon_T disse...

é a isto que chamo de "grito silencioso". :)


ps.
adorei a foto!

Som do Silêncio disse...

:)
Tão teu!
Tão...TU!

Beijo terno

as velas ardem ate ao fim disse...

ESte teu texto fez me lembrar um verbo que gosto muito..enlaçar.Especialmente num abraço.

um bjo

Eu sei que vou te amar disse...

Bruno I must say: wowwwww! Esta lindo, maravilhosamente o Amor
imagino-te assim…
olhando-me,
Beijo doce

M. disse...

Tens aqui um belíssimo espólio de poemas.
Passei apenas por acaso. vinda de outro lado igualmente belo.
li-te compulsivamente ao ritmo que melhor me soa. Saio. Encantada.