quarta-feira, outubro 22, 2008

som de um beijo

photo: girl and violin_joy


em que tempo te situas?
nesse teu altar
feito de nuvens,
ilusões do meu olhar!

em que te encerro
na concha das mãos
e te liberto
no sopro da paixão.

ao som, do despertar de um girassol
e o bater de asas (in)consciente
do anjo que não és,
céu vazio sem ti!

aproxima-te
aproxima-te mais…
escuta a voz que te chama
por entre o vento…

som de um beijo!

Bruno Ribeiro
PMS. 3. Julho.008

10 comentários:

NAELA disse...

Som de um beijo que da mais musica a este poema, com versos que gritam sentimento!
Beijo sem som;0

Moon_T disse...

"o bater de asas (in)consciente
do anjo que não és"


muito bom...


o que fazer aquelas/es que têem o seu proprio altar e que batem as asas incessantes... e que sabemos que nao são anjos?

ivone disse...

também nunca acreditei em anjos acredito sim que consigo voar. as asas essas transparentes transporto_as sempre comigo não vá ter de as abrir quando menos esperar. o som do beijo só é comparável ao som do silêncio. surdo se o quisermos e mudo quando o quisermos e ensurdecedor de vez em quando. aproximo_me assim cada vez mais ao próximo sinal sem som. quieta calada serena. com beijo. no final.

Attitude Problem disse...

Eu chego. Recosto-me. E sinto o som do beijo na sua plenitude.


Já volto.
Um beijo.

Twlwyth disse...

Um sussurro musical para quem consegue ouvir e sentir. :)

Pearl disse...

"...do anjo que não és"

Gostei imenso desta frase!

beijo

Avid disse...

Um tempo eterno, um som do beijo de Deus. Um toque. Um momento.
Bjs meus

Luciana disse...

"aproxima-te
aproxima-te mais…
escuta a voz que te chama
por entre o vento…"


Lindo,simplismente lindo!
Parabéns

Som do Silêncio disse...

Consegui um tempo para vir aqui...
:)
Bruno, um texto tão lindo!!! Tão ao teu estilo.
Adorei mesmo.

Um beijo muito carinhoso e saudoso!

diana disse...

Li muitos do teus posts e adorei a tua escrita.

Este poema tocou-me especialmente. Há algo que inquietante e profundo nele.