sábado, outubro 18, 2008

um gato no telhado

photo: rain in town_martis


repousado,
na cumeeira de um telhado
olhando
e desfrutando
breves miares ao luar
breves melodias pelo ar
que varrem esta cidade
perdida entre outras cidades…
gostava de estar aí sentado
nessa cumeeira
beijada pela lua
gostava de escutar nesse lugar
os sons desta cidade viva
escondido por entre os ramos da noite
e cantar,
com uma guitarra nas mãos
qualquer coisa sonante
ou uma qualquer balada…
mas não sou sequer ágil
para estar sentado
nessa cumeeira ao luar
nem tão pouco ágil
para despontar acordes
desta guitarra sem cordas…

Bruno Ribeiro
PMS. 5.Julho. 008

5 comentários:

Attitude Problem disse...

E vale sempre a pena!
...
Vem... anda ver a lua deste lado! ;))


Um beijo.

vero disse...

Olá Bruno,
venho agradecer e retribuir a visita ao meu blog, muito obrigada e obrigada pelas palavras simpáticas que me deixaste.

Enquanto aguardo a analise da minha segunda obra um romance desta vez por parte da editora deu-me uma saudade enorme de escrever poesia, a simplicidade com que fluem as palavras nos meus dedos quando escrevo faz desaparecer qualquer núvem escura que me atrapalhe o espíríto.

Gostei da tua escrita e não o digo só por dizer, gostei mesmo.

Voltarei mais vezes para te ler

Reparei que colocaste um link para o meu blog, irei fazer o mesmo :)

Beijinhos e volta sempre

Freyja disse...

Caro Bruno,

Atrevimento meu seria dizer-te que dispensarias a agilidade de permanecer sentado num pináculo e a agilidade do soar das cordas, porque quem escreve assim, faz de qualquer beijo no luar, ou toque numa guitarra, algo pouco elegante mediante tamanha eloquência.


Essa guitarra não tem cordas e no silêncio, podem ter um som estridente confinante com os teus pensamentos magoados. Pensamentos esses que te fazem voar, viajar, partir e regressar em cima de um qualquer telhado, ou de qualquer calçada suja da cidade, ou mesmo em cima de um teclado que transmutas em passagens para outras dimensões, que se assemelham ou não, á de todos nós… a real.

È um prazer ver-te escrever novamente!


Beijo meu,

Twlwyth disse...

Observar..
Esperar..
Tocas melodias com as palavras.
Tocas-me.

beijo

AnaMar disse...

Excelente início de dia, com a descoberta deste blogue. Poesia e imagens, em sintonia...
Harmonia.

O link vai já para o meu espaço.