quinta-feira, maio 03, 2007

corvo viajante


Sou viajante do meu pensar e sentir
E vagueio sem saber onde pousar ou p’ra onde ir
Apenas deambulo… em forma de corvo
Rasgando os céus com as negras penas.

Sou viajante solitário do meu ser
E passeio entre as pedras da calçada – rasando
Pintando o ar de negro
Cor do meu corpo, das minhas lágrimas.

Sou um quadro inacabado
Um livro rasurado
Uma música distorcida.

Sou um corvo que repousa
Entre as páginas do teu olhar
Que procura o brilho do teu sorriso!

Bruno Ribeiro
PMS. 2.Março.007

13 comentários:

betty boop disse...

Há pessoas que são interessadas, outras distraídas.
Umas que são dinâmicas e outras viajantes na vida.
Talvez nunca venhamos a saber o que nos vai cá dentro mas temos uma certeza... estamos sempre na companhia do silêncio que nos penetra na pele.

Cada um de nós tem características que nos assemelha e nos difere das outras pessoas. Diferenças que nos envolvem num encantamento. Muitas vezes essas diferenças são tão evidentes que se começa a caminhar para lados opostos, e o que ontem era uma certeza, hoje é uma dúvida.

Somos todos uma tela inacabada na qual procuramos as cores no que a vida nos ensinou. Aos pouco vamos modelando e construindo em busca da serenidade.

Um beijo...inacabado.

Brain disse...

O Corvo,

Desde a ave,
Passando pelo(s) filme(s),
Acabando no seu simbolismo...

Não Araújo,
Não acredito que sejas como descreves.
Podes até ser uma ave de rapina,
Mas corvo...
Definitivamente não.

Abraço.

PS:Desculpa a "discordância".

Lucia disse...

gosto de pensar que somos mesmo telas inacabadas.. que nunca descobriremos a verdadeira razão de cá estarmos, por sermos demasiado egoistas.
gosto de pensar que um sorriso vale mais que uma lágrima.

todos nós de certa forma tem um pouco de corvo, um pouco de águia. Cabe apenas a nós mostrar mais de um ou de outro.

Beijo,
Lúcia

Anónimo disse...

grande abraço poeta amigo. Mais uma vez. < >

rainbowsky disse...

Olá amigo. A Procura de um sorriso para uma tela inacabada pode por vezes tornar-se uma tarefa complicada, mas se eles existem de certeza e sabes onde está apenas tens de acreditar que esse sorriso um dia será o elixir para dar mais vida à tua alma. um abraço. paulo

Broken disse...

Bruno,

O brilho do sorriso que procuras, surgirá quanto menos esperares.

Se ainda não surgiu, não o procures, deixa-o chegar.

Se já surgiu e continuas a procurá-lo, acredita que pode ser teu e vai ao seu encontro.

Luta lindo, só assim o conquistas.

Bjinho grande

Secreta disse...

Uma tela inacabada, pela ausência d'um sorriso ainda por encontrar.

yohanan disse...

hello bruninho...
Um poema um tanto ao quanto escuro pelo sentido de tristeza, dor, sofrimento que me transmites...mas quem sou eu... a vida nem sempre é colorida, nem sempre sorri para nós... logo nós que andamos em busca e um sorriso, de um olhar brilhante que nos toque a alma em profundidade. Mas lá chegará o dia... beijinhos doces e fofos como algodao doce.**

Twlwyth disse...

Os corvos são animais inteligentes e alimentam-se de mágicos sorrisos durante as suas viagens.
Beijito.

sonhadora disse...

Esta manhã foi-me dado um verso que plantei no teu jardim.
Beijinhos embrulhados em abraços

mensageira disse...

Nada na vida é definitivo. Nada se pode tomar como certo ou como uma verdade absoluta. Nada é perfeito. Nao ha regra sem excepção. Talvez por isso nada seja completo, muito menos o ser humano que esta numa aprendizagem constante com ele proprio e com os outros.

Beijo.

Morrigan disse...

Morrigan acompanha-se sempre por um corvo...ela é a deusa da guerra e o corvo é o seu vigia. Estás de vigia à vida ...
O corvo é poderoso

Broken disse...

Bruno,

Passei para te deixar uma beijoca.

Saudades de te ler.