sexta-feira, outubro 02, 2009

uma vez mais....

photo: s/t -Pedru Li

poderão as palavras acalmar esta ânsia de querer e não poder alimentar aquilo que sinto, aquilo que quero sentir... serão as marés temporárias, marés do meu ser e escrever aquilo que sinto porque sinto por vezes sem saber que sinto... a penumbra ausência de mim mesmo, sem sentido, de pouco sentido sem qualquer sentido... viajo entre as letras que me abundam sem nexo, complexo... em anexo ao que pretendo dizer sem dizer gritando em silêncio mudo no barulho... das sombras que me percorrem a alma, me perfuram o espírito e estrangulam a alma...

com sentido ou sem sentido ausência de qualquer sentido ao meu sentido coração... e nesta tertúlia dos sentidos em que me encontro uma vez mais, pauto o que escrevo aquilo que diz o coração, o olhar ausente naquela imaginária sombra de ti... não desvies o olhar, não cruzes a estrada, não fujas... apenas pinta o sorriso que me apaixonou na tela do meu viver... uma vez mais...

e perco-me... outra vez e uma outra que se aproxima nos mesmos acordes...em puro vazio de não te sentir, nem sequer ver... tão pouco tocar... desenha, rabisca ou pinta no ar esses teus gestos puros de leveza... que me transportam às portas da perdição do que sinto, sem por vezes saber que sinto ou o que sinto, nem sequer entender porque ainda sinto.... o que sinto... não desvies o rosto, não apagues o sorriso, não esboces o espelhar de uma lágrima... minha... apenas pinta o sorriso que me apaixonou na tela do meu viver... uma vez mais...



não sei se é um regresso. não sei se é uma transição. não sei de nada do nada que sei...



bruno ribeiro
pms. 1.setembro.009

10 comentários:

Angel disse...

Não interessa o porquê...vale o desabafo...um fim de semana cheio de Sonhos para ti...

Susn F. disse...

O amor pelas palavras é para sempre.

Ainda bem que voltaste. Espero que fiques...

beijo

Moon_T disse...

somos o q somos

bemvindo

Tomas Carado disse...

Ficamos nós a saber muito do tanto que nos dás.
Os poucos que têm o dom de expressar na escrita o sentir de tantos, devem fazê-lo SEMPRE!
Ainda bem que voltaste para escancarar a porta e abrir a janela!

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

Sarava...


isto é que é crise!...

mas a vida é feita de "não seis"!


beijocassssss

Eu sei que vou te amar disse...

Bruno saudades das tuas palavras, sempre tao revestidas de um sentido poetico, tal as imagens que tatuam o teu sentir!
Um beijo doce

impulsos disse...

E porque tudo o que escreves faz imenso sentido... deixar a alma gritar no silêncio que as tuas palavras denunciam...

Deixo-te aqui o meu enorme sorriso, por te ter voltado e encontrar por aqui.

O teu lugar é aqui!

Beijo

Dri Viaro disse...

oi, passei pra desejar boa semana e conhecer o blog
bjsss

aguardo sua visita :)

Porpettinha disse...

ME ENCANTEI!! PERFEITOOO!!! ADOREI OS TEXTOS! VIREI FÃ!!! BJS

as velas ardem ate ao fim disse...

Recusemos a ideia do Pai Natal em que os desejos caem do Céu.

Ousemos acreditar no Pai Natal como ideia de esperança e confiança sem limites.


Feliz Natal.